quinta-feira, 13 de julho de 2017

Um Fusca 1966 dos EUA

Depois de já ter mostrado alguns carros bem bacanas e que se tornaram únicos por suas modificações vindos lá dos Estados Unidos, hoje é dia demostrar um clássico com a mesma procedência mas que tem como principal atrativo o alto percentual de originalidade. Talvez em um primeiro momento a originalidade que o carro apresenta não lhe convença, mas o post de hoje também poderá destacar algumas diferenças bem legais entre os nossos modelos e os Fusquinhas por lá vendidos. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Quem acessa o blog há mais tempo sabe que eu curto e muito carros originais ou que sigam um determinado padrão de originalidade. Isso não significa que eu não curta modificações, muito pelo contrário, carros bem montados ao gosto do dono satisfazem o antigomobilismo positivamente pelo fato de promover a diversidade entre os carros clássicos. O carro a ser mostrado hoje chama bastante a atenção por contar com algumas peculiaridades bem interessantes em relação aos nossos modelos. Para variar, suas fotos e todo o seu conteúdo são provenientes de um site que só mostras carros, peças e discussões maravilhosas.
As fotos que você vê ao final do post vem lá do site The Samba. Quem gosta de VW a ar pelo menos uma vez na vida já se deparou vendo algo nesse site, visto que lá são anunciados muitos VW a ar dos EUA, peças são mostradas de uma maneira bem bacana e ainda há um fórum onde rola muita informação. Ainda que tudo lá seja em Inglês, dá para navegar muito bem no site e se divertir com conteúdos como o do post de hoje. Desta vez, eu trago mais um anúncio do The Samba, que pode ser visto através deste link. Nele, vocês vêem um belíssimo Fusca 1966 e, ao fazer a análise das fotos, vários detalhes chamam a atenção de qualquer entusiasta por Fuscas.
Para quem vê as fotos "por cima", observa-se um Fusca dos anos 60 com várias características em comum com os nossos modelos da mesma época, como rodas de cinco furos, parachoques com puleiro, faróis olho e boi e alguns outros detalhes. No entanto, várias outras peculiaridades nos chamam a atenção. A primeira delas é o motor 1300 de fábrica: Aqui no Brasil, o motor 1300 chegou no ano seguinte e, em 1966, ano de fabricação do exemplar em questão, ainda usávamos o motor 1200 com toda a estética vinda do motor 1100cc alemão. Outro detalhe interessante é a elétrica. Assim como nos modelos daqui, o sistema originalmente trabalha com 6 volts. Aqui no Brasil nós tivemos uma pequena amostra do sistema 6 volts em motores 1300 durante o primeiro semestre de 1967, algo mudado para 12 volts no semestre seguinte. Como o motor 1300 chegou mais cedo aos americanos e a vários outros países com relação ao Brasil, era muito mais fácil se encontrar um Fusca 1300 6 volts operando. As calotas também são diferentes em relação as nossas calotas "bolha" da mesma época. Estas da foto lembram muito um modelo que tivemos como acessório de época por aqui e, dependendo do ponto de vista, lembra um pouco as calotas do Fuscão 1500 que, posteriormente, também foram utilizadas nas Kombis. Os para-barros e a antena de rádio naquela localização são típicos de Fuscas do exterior. Os limpadores de parabrisa voltados para o lado esquerdo coincidem com as características daqui, visto que boa parte dos 1966 segunda série já vieram com essa modificação.
Já no interior, vê-se uma tapeçaria um pouco diferente, mas bastante agradável. O volante cálice é preto, como seria nos Fuscas do início da década de 70 aqui no Brasil. O comutador de ignição ainda está no painel, característica que se manteve até o início da década de 60 no Brasil e há um botão vermelho no painel que creio eu ser de um pisca alerta que, independente de ser original ou não, combinou bastante com o conjunto. Um outro detalhe é o carburador diferenciado, mas isso é assunto para outro post.
Ao ler o anúncio, vocês podem observar que o carro tem 70.000 milhas rodadas durante sua vida e, aparentemente, nunca foi restaurado. O preço é de 7400 dólares. A grande realidade é que se convertermos esse valor para nossa moeda, os Fusquinhas dessa época que temos aqui com um alto índice de originalidade não tem preços muito diferentes.
Veja:












4 comentários:

  1. Show o Fusca, só um porém, o "nosso" Fusca passou a ter sistema elétrico 12 volts em Janeiro de 1968, não no segundo semestre de 1967, ao contrário do que eu também pensava, falo isso pois numa das edições de Fusca & Cia que eu tenho mostra um Fusca 1967 1300 que foi feito no fim deste ano e que ainda tem o sistema elétrico de 6 volts conforme o blog do Opasgarage.

    http://opasgarage.blogspot.com.br/search?q=6+Volts

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto e muito do OPASGARAGE. É um blog de muito conteúdo técnico e precisão nas informações. No entanto, a gente sempre fica naquelas com relação a esse tipo de mudança na história do Fusca, visto que em algumas ocasiões (não necessariamente nessa da alteração da elétrica) tenha aquela ocasião de "sobra de peças no estoque", como no caso dos volantes dos Fusca 1971...hehehe
      Mas esse link é excelente, sem dúvidas. Traz até os números do chassi. Esse blog é a melhor referência que se pode ter ao se montar um Fusca no padrão original.

      Excluir
    2. Em tempo: Obrigado por enviar esse link do OPASGARAGE, até então eu não conhecia esse post deles. Fica aqui como um complemento ao post...

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!