sexta-feira, 14 de julho de 2017

Um 1600 esperto com pinta de comportado

Depois de publicar um motor 1600 com algumas modificações que influem diretamente no seu desempenho, hoje é dia de mostrar a vocês um motor (desta vez aqui no Brasil) que conta com algumas leves melhorias de modo que ele tenha respostas mais rápidas sem abrir mão da "falta de pressa", se assim pode se dizer, de um Fusquinha. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Em algumas ocasiões eu já disse aqui no blog e em outros lugares da internet que é possível montar um motor VW a ar com leves modificações, um desempenho legal e tudo isso atrelado a um aumento muito pequeno no investimento quando um motor passa por uma retífica completa. Em algumas dessas ocasiões muitas pessoas discordam de mim dizendo que um motor dos sonhos fica muito caro. Sim, claro, um motor montado com peças de primeira linha e com muitos componentes requintados custa o valor de alguns Fuscas, mas um projeto simples é capaz de criar um sorriso no rosto de quem anda com juízo com muita tranquilidade. Um exemplo disso é o motor a ser apresentado hoje neste post.
O vídeo que vocês veem ao final do post vem lá do canal do João Albert Fossile, onde ele apresenta o motor 1600 que montou para seu Fusca ainda na fase de restauração do chassi e sem a colocação da carroceria. Observa-se que é um motor simples, mas montado com muito capricho. Trata-se de um 1600 com carburação simples, taxa de compressão de 7,6:1 (levemente superior a taxa original dos 1600 que é de 7,2:1) com um comando de válvulas do motor Tork, que tem uma graduação levemente maior em relação aos comandos antigos. Com essas características, ele consegue uma melhora no rendimento por subir um pouco a taxa de compressão (que traz um número relativamente conservador e muito interessante para um motor antigo a gasolina) e um ganho de torque com esse comando de válvulas, além de toda a potência que um 1600 reguladinho pode oferecer. Além disso, o escapamento é do modelo original com as ponteiras finas e longas (como dos Fuscas dos anos 60), que trazem aquele assobio ao subir de giro.
O ronco é maravilhoso. Apreciem sem moderação.
Veja:


2 comentários:

Seu comentário é muito bem vindo!