segunda-feira, 12 de junho de 2017

Uma dupla de clássicos espetacular

É sempre muito bacana ter a oportunidade de ver carros clássicos em bom estado de conservação. Com o passar dos anos, é muito comum encontrar antigos com marcas do tempo ou até que passaram por um processo de restauração. Mas, carros com pouquíssima quilometragem ou até mesmo que jamais foram emplacados são bastante incomuns, principalmente em modelos que ultimamente estão incomuns até de se ver na rua. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Se nós pararmos para analisar a realidade atual da grande maioria dos carros antigos no Brasil, nós veremos muitos carrinhos que ainda estão rodando fazendo apenas as manutenções básicas integram a maior parcela deles. Alguns estão parados há alguns anos a espera de alguém que possa fazer com que voltem a rodar, e uma outra parcela é dos carros colecionáveis, de entusiastas por antigos que tem os seus mais variados estilos. No entanto, algo um pouco raro de se ver e que está presente no conteúdo do post de hoje são carros sem uso ou com uma baixíssima quilometragem.
O vídeo que vocês veem ao final do post foi publicado pelo Reginaldo de Campinas em seu canal do Youtube. Em outras ocasiões, eu já disse aqui no blog um pouco sobre o trabalho dele e dos clássicos que ele apresenta e comercializa. Desta vez, ele mostra um belíssimo VW 1600 1969 (Ou "Zé do Caixão", como queiram) em um estado de conservação excepcional com pouco mais de 30.000 km rodados em toda a sua história. Como este carro nunca passou por uma restauração, os detalhes deixados ainda pela fábrica ainda são mais evidentes. Além desse simpático carrinho de quatro portas, o Reginaldo apresentou uma Variant II com pouco mais de 80 km rodados e que nunca foi emplacada. Esta realmente parece ter saído da fábrica no instante da gravação. 
Os dois carros foram um grande marco na nossa indústria automobilística e estão muito bem representados pelos exemplares no vídeo. Eu sou do ponto de vista que é preciso andar com um clássico para que ele possa ser curtido, mas não deixa de ser interessante ver carros que a impressão que temos é de que o tempo não passou.
Veja:


6 comentários:

  1. Eu me lembro de quando eu era moleque, ter andado numa Variant II da mesma cor que essa do vídeo, a diferença é que a Variant que eu andei provavelmente devia ser 1979 pois tinha os bancos com encosto integrado e tinha o interior marrom monocromático, eu lembro até do cheiro de nova que ela tinha na época.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto bastante da Variant II. É uma pena que tenham sobrado tão poucos exemplares.

      Excluir
    2. Em termos de evolução para os VW "a ar" foi o melhor que tivemos, mas acho que é meio carro de tiozão Variant II.

      Excluir
    3. Ela é bem mais "quadrada" que os modelos anteriores, acredito que seja por isso a impressão que ela passa.

      Excluir
    4. Pode ser, mas dizem que quem dirigiu uma, não se arrepende.

      Excluir
    5. Sim. O carro é bastante acertado em virtude das melhorias aplicadas em relação aos outros modelos mais antigos.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!