terça-feira, 21 de março de 2017

Uma lembrança de um passado não muito distante

Hoje eu fiquei muito contente após encontrar essas fotos e de ter a oportunidade de postá-las aqui novamente. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos, práticos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, também há um botão a direita para que vocês possam se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em breve. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com aquela afinidade pelo fantástico universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Para que nós possamos viver bem hoje em dia e usando tudo do bom e do melhor, sempre precisamos pagar um custo por isso. Para se ter um serviço de qualidade, sempre há aquela continha no final do mês em sua caixa de correio para que você pague por tudo aquilo que lhe foi fornecido. No entanto, muitos prazeres da vida não estão ligados ao dinheiro, pois não há nenhum tipo de moeda que é capaz de comprar a nossa felicidade. Além do conhecimento, as lembranças nunca tem preço e é exatamente por causa de uma delas que esse post é escrito hoje.
Se eu simplesmente descrevesse as fotos que aparecem ao final do post, talvez vocês não entenderiam o porque de eu estar curtindo tanto escrever esse breve post. Há mais ou menos 5 ou 6 anos atrás (não sei a data exatamente), meu pai vivia viajando todas as semanas para trabalhar. Nessa época, saibam, ele já contribuía muito para o antigo blog que eu tinha trazendo fotos ou alguma informação interessante sobre o universo VW a ar. Certa vez, ele comentou comigo que em seu trajeto semanal, ele sempre via um Fusca laranja estacionado em um sítio e sabia que eu adoraria postar aquele carro um dia. Pois bem, dias depois eu estava viajando com ele e, ao passar pela entrada do simpático sítio que fica a beira de uma estrada vicinal na cidade de Campina do Monte Alegre/SP lá estava o Fusca que ele tanto falava. Naquela ocasião, eu parei o carro e chamei alguém perguntando se eu poderia postar o carro. Quando me apresentei e falei do blog e tudo mais, o Sr. João, proprietário do Fusca e o típico agricultor responsável por colocar a comida na mesa de tanta gente ficou super feliz e já foi chamando toda a família para acompanhar o momento que eu tirava as fotos.
Quando eu conversava com o Sr. João perguntando algumas coisas do carro, lembro-me bem de uma frase muito curiosa de uma filha dele que, mesmo após tanto tempo, ainda é viva na minha memória: "Olha aí Pai, nós vamos ficar famosos com a foto do Fusquinha na internet".
Para mim naquele momento não importava mais o número de acessos que o post chegaria ou algo do gênero, o sorriso da moça já era mais do que suficiente. Hoje pela manhã eu encontrei essas fotos no meu HD externo e tive de escrever esse post novamente com o mesmo entusiasmo como se fosse da primeira vez.
O Fusca é 1975 com motor 1500, o último ano em que o Fuscão, carro que foi sinônimo de potência na linha Volskwagen nos anos 70 foi produzido. Um clássico usual que, com certeza, mesmo após tantos anos da minha última visita, deve estar servindo muito bem seu dono para as atividades diárias e até pequenas viagens. Disse meu pai, meses depois a esse flagra, que viu esse Fusca rodando na Rodovia Raposo Tavares com toda a disposição possível.
Essas fotos me trouxeram muitas lembranças, inclusive do Térios que tínhamos em casa que aparece parado em frente ao sítio.
Veja:






4 comentários:

  1. E por ser um Fusca usado em estradas de terra, até que está bem conservado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! É um Fusca que roda bastante e as estradas (até mesmo as pavimentadas) da região são bem ruins, inclusive a que passa pela porta do sítio. A última vez que eu passei lá ele não estava estacionado nesse mesmo ponto, mas isso já faz alguns meses. Quero ver se na próxima vez que eu passar dou uma paradinha lá e procuro o Sr. João novamente.

      Excluir
    2. Ele deve ter ficado bem feliz de ter o Fusca dele publicado na Internet, acho que ele nem pensava que o simples Fusca dele podia despertar o interesse de alguém.

      Excluir
    3. Sem dúvidas. Eu fico muito feliz pelo privilégio de ter postado o carro dele. A ideia de todos aqueles que gostam de carros deveria ser exatamente essa: Olhar com mais atenção os carrinhos que rodam todos os dias.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!