quarta-feira, 19 de abril de 2017

Dando um toque de modernidade em rádios antigos

Muito provavelmente esse post pode interessar a todos os amigos que tem todos aqueles rádios de época maravilhosos em seus carros clássicos e desejam um pedacinho do século atual na sonorização de seus antigos. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Todo mundo que me conhece sabe que a palavra música não está por um motivo qualquer no título desse blog. Música é um dos maiores combustíveis para que eu conduza a minha vida de bom humor, é algo que permite que eu possa fazer algo que gosto muito que é cantar e tocar e claro, é uma arte que permite uma interação incrível e que nos propicia uma grande diversidade, assim como no antigomobilismo. Por esse motivo, a música faz parte de meu cotidiano e eu sempre estou ouvindo alguma coisa, seja em casa, no carro ou em qualquer lugar.
Se alguém aqui me perguntasse quais foram os primórdios do mundo musical eu com certeza não saberia responder, mas mesmo sem ter essa informação que pesquisarei assim que terminar de escrever esse post eu sei que todos aqueles que conviveram com os nossos carros antigos quando eram novos já tinham essa paixão que eu e a grande maioria das pessoas tem pela música. Por esse motivo, era muito comum a procura por rádios automotivos que, lá no início, só sintonizam rádios AM, depois AM/FM até chegarem nos poderosos toca-fitas, objetos de desejo nas décadas passadas no meio automotivo.
Algo que eu com certeza farei questão de manter no meu futuro Fusquinha é um rádio de época. Para mim, aquele acessório carrega consigo uma grande nostalgia, mostrando como era a sonorização no passado. 
No entanto, como tudo na vida, esses rádios clássicos contam com uma limitação diante dos dias atuais: Todos eles contam com uma qualidade de som muito inferior à atual e não tem nenhuma função auxiliar como os rádios modernos. Se você é um pouco "purista" como eu e não quer trocar o seu rádio antigo e também gostaria de um toque de modernidade, esse post vai para você.
O vídeo que aparece ao final do post vem lá do canal do Cairo Augusto, no Youtube. Nele, você verá como é feita uma adaptação em rádios antigos para que se possa ter uma entrada auxiliar e, com esse recurso, ouvir músicas que estejam em um celular, por exemplo. O bacana é que a intervenção no aparelho eletronicamente falando é pequena e relativamente simples para quem tem um pequeno conhecimento em eletrônica. Eu conhecia um vídeo muito bacana sobre isso também, mas infelizmente não o encontrei para juntar ao post.
A ideia é muito bacana.
Veja:


5 comentários:

  1. Sensacional, mas só uma observação, ele deveria, antes de soldar o cabo P2 no lugar, fazer um buraco atrás do rádio para passar o cabo e só então soldar no lugar, pois do jeito que está ali, quando ele por a tampa no rádio, o cabo P2 vai ficar esmagado por essa tampa, ai depois de fazer isso é só deixar a ponta do cabo P2 a mostra no painel para plugar IPads, MP3 e MP4, a propósito, será que esse esquema funciona se em vez da entrada auxiliar, for uma conexão USB??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa questão de onde passar o cabo é interessante, visto que dependendo do modelo do rádio, existe um espaço bacana perto do parafuso que faz o aterramento do conjunto onde o cabo poderia passar (acredito que dê espaço) ou até mesmo ter de fazer um desbaste ou furo no corpo do rádio. Quanto a ligação do USB, acredito que seja possível, porém mais complexo. O maior problema seria achar uma maneira de rodar as músicas que estivessem em um pendrive, por exemplo, sem nenhum circuito auxiliar, além dos comandos para mudar a música, pausar ou algo assim.

      Excluir
    2. Mas se for micro USB para celulares, por exemplo, creio eu que a instalação seja idêntica.

      Excluir
    3. Entendi, mas de qualquer forma, saber dessa possibilidade para rádios antigos é ótimo.

      Excluir
    4. Sim! Aliás, essa é uma solução muito inteligente.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!