Ignição eletrônica no distribuidor original

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Fusca 1987: O fim pouco conhecido da produção do besouro

Eu não sou escritor profissional e nem a pessoa que mais leu obras no mundo, mas todos que exercitam o sadio hábito da leitura sabe muito bem que em todas as ocasiões que um escritor redige uma história para uma obra literária, alguns detalhes ou acontecimentos acabam ficando fora das entrelinhas e, consequentemente, longe do conhecimento da grande maioria dos leitores. Caso a história do Fusca fosse materializada por meio de um livro, talvez um fato tão interessante como o abordado no post de hoje não fosse tão evidenciado como deveria. Por esse motivo, fico extremamente feliz de poder escrever e compartilhar com vocês um pedacinho da cronologia do besouro que poucos conhecem. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita para quem acessa pelo PC e logo ao final desse post e de seus comentários para a versão destinada aos dispositivos móveis de maneira rápida e fácil. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem, visto que já apareceram os primeiros vídeos voltados aos carros antigos. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Antes de falar desse carro tão bacana que eu guardava com ansiedade e ajustando tudo para ainda mostrá-lo em 2017, quero noticiar aos amigos que a partir de hoje o blog também conta com a opção de comentários através do Facebook. Agora, você pode comentar por meio de sua rede social e, se assim quiser, ainda compartilhar seu parecer sobre o tema abordado por lá. Como a intervenção é recente, ela ainda não está 100% funcional em todos os posts, mas com certeza traz uma maior praticidade aos amigos seguidores. Em 2018 teremos muitas novidades e algumas delas estão relacionadas a melhorias na navegabilidade.
Como disse lá no início, é um grande prazer poder mostrar um carro tão interessante como o de hoje. A história da indústria automobilística mundial é sempre capaz de nos proporcionar surpresas como essas, páginas escritas a princípio para poucos leitores mas popularizando-se de acordo com o aumento de entusiastas por um determinado modelo de carro ou montadora. É o caso de hoje. Ainda que tenha este blog há seis anos e use dele para aprender muito sobre esse maravilhoso universo, eu não imaginava da existência de carros como o de hoje. Vocês entenderão tudo isso de uma melhor maneira a partir dos próximos parágrafos.
As fotos que vocês estão vendo ao final desse post me foram enviadas pelo Junior Campos de uma forma muito solícita e principalmente gentil. Nelas, aparece seu maravilhoso, raro, íntegro, original e, no mínimo, peculiar, Fusca ano 1987. A essas alturas das entrelinhas vocês podem estar se perguntando como pode haver um besouro fabricado no Brasil naquele ano visto que sua primeira paralisação houvera sido em 1986. Pois bem, na sinuosidade da produção dos carros, existem alguns pontos que são, digamos, fora da curva. Este Fusca maravilhoso foi produzido juntamente com outras quatro unidades para uso da própria fábrica. Dentre esses exemplares, três foram doados a instituições de caridade e os demais ficaram para uso interno. Quando o pai do Júnior teve a oportunidade de comprar esse carro, a negociação foi bastante trabalhosa dada também a grande procura por parte de todos aqueles que foram avisados que o carro poderia ser negociado, mas felizmente eles conseguiram adquirir em 1988, ano seguinte a sua produção. O que se sabe é que todos esses exemplares tem o número do chassi iniciado com a letra "H" e contam com numeração baixíssima. Nesta ocasião, estou tento a grande oportunidade e prestígio de mostrar a quinta e última unidade produzida. Este carro foi adquirido na época com pouco mais de 2.000 km rodados e hoje conta com 4.000 km de passeios esporádicos e exposições em alguns eventos, como as primeiras imagens mostram. Esteticamente é praticamente igual a um Fusca 1986, movido a álcool e com um percentual altíssimo de originalidade.
É muito bom saber da raridade desses carros e que pelo menos um desses exemplares ainda roda uma hora ou outra preservando essa página pouco lida da história do carro mais amado do mundo. Confesso a vocês que, antes de ocultar parcialmente as placas do clássico, as consultei e o carrinho ostenta o ano fora da cronologia em seus documentos.
Quero agradecer ao Junior pela prestatividade e paciência (estou com essas fotos salvas há nove dias) para que este post fosse ao ar e também ao meu amigo Nataniel Franco que me marcou em uma publicação no Facebook onde o carro era mostrado e o contato com o proprietário era facilitado.
Reitero, é um grande prestígio postar um carro tão interessante como esse. O estado é excepcional!
Veja:














14 comentários:

  1. Confesso que também, NUNCA, repito, NUNCA OUVI FALAR, dessa série rara, e desse ano de produção. Muito imaculado, e linda a cor. Parabéns ao proprietário e ao amigo Jordan, por nos presentear com essa " pérola " sobre rodas👏🏼👏🏼

    ResponderExcluir
  2. Ja que ta dificil comentar do celular vamos de computador grande: Carro lindo demais!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas, meu amigo!
      Quanto aos comentários, fique tranquilo, estamos resolvendo isso...hehehehe

      Excluir
  3. Valeu Amigo Kanduxo !!! Belo Post ! Esse Fusca é muito mais raro do que um Pé de Boi !!! sorte do Proprietário !! eu dormiria dentro do VW ... todos dias ! abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas, meu amigo! Muito obrigado pela indicação e prestígio!

      Excluir
  4. Valeu Amigo Kanduxo !!! Belo Post ! Esse Fusca é muito mais raro do que um Pé de Boi !!! sorte do Proprietário !! eu dormiria dentro do VW ... todos dias ! abraço

    ResponderExcluir
  5. Pelo visto parece que esse não foi o único "série especial" que a Volks fez, uma vez já vi um Fusca branco com acabamento todo em cinza com padronagem dos Santanas CD de 1986 e que dizia a matéria que li que foram feitos exclusivamente para a diretoria da Volkswagen naquela época, nunca mais ouvi falar de nenhum registro dessa tal "série exclusiva da diretoria" ah!!! e a motorização desses Fuscas, se eu não me engano era só 1600 a gasolina com 1 carburador e aquele filtro de ar estilo "tatuzinho".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, nessa época muitos carros eram produzidos cheios de exclusividades para uso nas montadoras. Geralmente esses carros acabam sendo vendidos com o passar dos anos e descaracterizados, o que quase impossibilita de achar atualmente.

      Excluir
    2. É uma pena pois nem Fusca & Cia e nem VW Klassik ainda acharam um exemplar desses que eu disse para exibir em suas páginas e eu tenho certeza de ter visto algo assim já faz tempo em algum lugar que não me lembro ao certo onde.

      Excluir
    3. Exatamente. E tem gente que infelizmente não acredita nesses carros fora de série para complicar.

      Excluir
    4. E esse que estou falando eu vi numa matéria faz tempo, não sei se foi numa revista ou num jornal, mas tenho certeza de ter lido algo desse tipo.

      Excluir
  6. Boa noite galera tava vendo meu Fusca aquie vi a plaqueta com números na frete perto do estepe
    E pesquisando na internet descobri como desifrar o código
    Sendo assim indentificar o dia de produção do meu carro
    Sendo dia 31 de outubro de 1986 o último dia de produção gostaria de saber se alguém sabe ou conhece alguém bque saiba qual o número do chassis do último Fusca que foi fabricado no ano de 1986

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, a melhor alternativa que você tem é ir atrás de alguém do Fusca Clube do Brasil. Eles sempre tem dados desse tipo...

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!